Agrupamento de Escolas de Gondifelos

Informações

Ferramentas

Blogs

A acontecer

Contratação

A Escola de Básica Integrada de Gondifelos, sede do Agrupamento, situa-se na Av. Sta. Marinha, nº 257, em Gondifelos e é um projeto geral de arquitetura de “Atelier do Chiado, Arquitectos Lda.”, que mereceu um prémio no Concurso Internacional School Construction News & Design, Share Awards 2002.
É constituída por um edifício único, de dois pisos, dotados de espaços amplos e funcionais e que facilitam a acessibilidade a pessoas com dificuldades motoras. No edifício encontram-se dois blocos distintos, um destinado ao primeiro ciclo e outro destinado ao segundo e terceiro ciclos.
A escola dispõe de espaços para diferentes serviços específicos: serviços administrativos, gabinetes de direção, reprografia, SASE, sala da Associação de Pais, bufete, cozinha, cantina (funciona como polivalente), biblioteca escolar razoavelmente apetrechada, auditório, “sala mais” com diferentes valências (incluindo informática), sala de aula desenvolvimental (educação especial), SPO, sala dos DT, gabinetes dos departamentos, gabinete do pessoal não docente, sala de reuniões e sala dos professores.
Para as atividades curriculares dispõe de 13 salas de aula normais, 1 sala de informática, 1 laboratório de Ciências Naturais e outro de Físico-Química, 1 sala de Educação Visual, outra de Educação Tecnológica, a que está associada uma oficina, e outra ainda de Educação Visual e Tecnológica. O auditório funciona em simultâneo como sala de Música. A escola dispõe ainda de um ótimo pavilhão gimnodesportivo e de outros espaços desportivos abertos (cobertos e descobertos).
Toda a escola tem acesso à internet, por cabo ou ligação sem fios, possuindo todas as salas um computador e um projetor multimédia (com exceção das salas do primeiro ciclo) e algumas dispondo também de quadro interativo.
O recreio da escola constitui-se de amplos e agradáveis espaços verdes.

Associado à escola sede, a cerca de 200m, na Rua José Gomes Oliveira, nº 38, encontra-se outro edifício, onde teve origem a EBI e onde ainda funciona atualmente a parte do 1º ciclo que não cabe no edifício principal e que alberga também, provisoriamente, o Jardim de Infância de Gondifelos.
Este edifício, conhecido por “P3”, em virtude da sua arquitetura corresponder às das escolas do Programa 3 (P3), criado pela Direção Geral das Construções Escolares, em 1969, como escolas de “espaços abertos”, já sofreu várias alterações, aliás como a maior parte deste tipo de escolas espalhadas pelo país, na sequência da grande contestação que se levantou a nível nacional, e que teve o seu apogeu em 1987, principalmente resultado da falta de formação e incapacidade dos professores para adaptarem as suas práticas a um processo de ensino aprendizagem desenvolvido em espaço “aberto”, e que levou à transformação e divisão desses espaços em salas e espaços específicos de trabalho.
É um edifício que dispõe de 8 salas, área polivalente / refeitório, com espaço de cozinha associada, pequeno ginásio e alguns gabinetes de trabalho / apoio, onde falta o acesso à internet.
O exterior é essencialmente em terra batida mas inclui zona de instalações lúdicas que constituem um pequeno parque infantil, que cumpre as regras de segurança estabelecidas, sendo circundado de pequenos jardins e estando dividido em duas partes, uma utilizada pelo 1º ciclo e outra pelo pré-escolar.

Participe! 


(conheça o programa clicando na imagem)
Abordando uma temática que é de grande relevância no atual contexto da evolução do sistema educativo, é importante a participação de toda a comunidade educativa para o processo de melhoria do serviço que prestamos.

I-City em Badajoz 

O i-City leva mais 8 alunos
a intercâmbio com escolas
de Espanha, Itália, Turquia,
Roménia e Inglaterra,
entre 12 e 18 de Maio.

Na construção da cidade virtual, vão estudar-se as necessidades e o fornecimento dos recursos necessários e as fontes de energia a explorar.

RESUMO DO DIÁRIO

Dia 12
Viagem de avião até Lisboa onde se encontraram com os outros parceiros para a viagem de autocarro até Badajoz.

Dia 13
Organização, trabalho de grupo e conhecimento da cidade.

Dia 14
A passear (Barcarrota) e a jogar (outdoor e energias renováveis) também se aprende.

Dia 15
Continuando a construção da cidade virtual e explorando os trabalho dos diferentes grupos (entre os quais o do AEG - na foto)

Dia 16
Um pézinho em Portugal: exploração da barragem do Alqueva e respetiva albufeira - Energia Hidroelétrica.

Dia 17
Ouvindo os investigadores das fontes de energia renováveis, na Universidade da Extremadura.

ACOMPANHA CLICANDO AQUI

O AEG participou no concurso "Escola Alerta 2019"

Veja aqui (clique abaixo):

- a memória descritiva;

- o trabalho realizado.

Porque não se vota?! 

O Clube Europeu AEG, convidou uma amostra dos eleitores residentes da comunidade envolvente a responder a um questionário para apurar as taxas da eventual participação nestas eleições

Conheça aqui os resultados.

Online 

Temos 153 visitantes e 0 membros em linha

Scroll to top