Agrupamento de Escolas de Gondifelos

Informações

Ferramentas

Blogs

A acontecer

Contratação

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O AEG está apostado em encontrar as melhores soluções contextualizadas para a implementação dos decretos-lei 54 e 55 de 2018, normativos que orientam a ação das escolas respetivamente no âmbito das medidas de suporte à aprendizagem e inclusão e da flexibilização do currículo.

Assim,  aproveitou a interrupção letiva para promover um trabalho colaborativo entre todos os docentes do Agrupamento no sentido de refletir sobre o ponto da situação do trabalho desenvolvido até ao momento.

Depois da análise que foi possível fazer destes documentos legais no final do ano letivo transato, face à publicação tardia dos mesmos para a preparação do arranque do ano agora em curso, o AEG e todas as outras escolas do país tiveram, logo na altura, que tomar algumas decisões apressadas para operacionalizar as alterações que os mesmos impunham para este ano letivo.
Só com o trabalho do início do ano foi possível aos professores tornarem a apropriação destes documentos mais efetiva, nomeadamente, através de uma discussão das noções teóricas e das implicações pedagógicas que, quer um (inclusão e sucesso) quer o outro (flexibilização curricular), trazem para a prática docente.
Assim, neste momento e depois de um período de trabalho, foi altura de aprofundar o balanço do “estado da arte” que já havia sido iniciado nos órgãos de articulação curricular. Através do trabalho em equipas de professores de diferentes áreas disciplinares, o Agrupamento procurou refletir sobre os princípios inerentes a esta nova filosofia de trabalho, as estratégias implementadas e sobre as que seriam ainda de operacionalizar ao longo deste ano, para uma mais eficaz (com resultados) e eficiente (com os recursos disponíveis) abordagem à promoção das aprendizagens dos alunos e à superação das suas dificuldades.
Não sendo trabalho especificamente novo, pois são preocupações que desde sempre marcam a atuação dos professores e do AEG, agora assume novos contextos, face ao novo perfil pretendido para o aluno que conclui a escolaridade obrigatória e tendo em consideração a definição das aprendizagens essenciais a desenvolver no seio de cada disciplina.
No final deste trabalho de reflexão conjunta, os docentes manifestaram-se mais confiantes na mobilização das suas competências profissionais para dar continuidade à necessária política de alteração de práticas com vista a termos alunos mais capazes de tomar consciência dos diferentes aspetos das realidades que os circundam, nesta aldeia global em que vivemos e de se tornarem verdadeiros cidadãos ativos na definição e construção do seu projeto de vida e na melhoria dos contextos socioeconómicos em que vivem.

Links Educativos 

 

RoteiroMinas1

 

 

 

metis

JuventudeCMVNF

 

FundacaoJuventude

 

 

 

 

 

 

Memórias 

memorias

Jornal Escolar 

asas mar2018

Nº 8 - março 2019

asas mar2018

Nº 10 - março 2020

asas dez2019

Nº 09 - dezembro 2019

Revista PAA 

revista2017 2018

Login

Online 

Temos 203 visitantes e 0 membros em linha

Scroll to top