Agrupamento de Escolas de Gondifelos

Informações

Ferramentas

Blogs

A acontecer

Contratação

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

De 22 a 27 de Março, em Nowy Gierałtów e Wroclaw, decorreu o segundo intercâmbio internacional do projecto “School of Active Citizens” dinamizado numa parceria entre associação YUPI, Agrupamento de Escolas de Gondifelos e parceiros da Polónia, Roménia e Eslováquia num projeto financiado pelo Programa Erasmus + Educação e Formação.

 

Nesta segunda edição e sob a temática “Direitos Humanos e Igualdade de Género” seis alunas do 8º e 9º ano tiveram oportunidade de se juntar a uma equipa de 32 pessoas (alunos, professores e técnicos de juventude) de associações juvenis e escolas dos quatro países envolvidos neste projeto e, em conjunto trabalharam o tema que está a ser desenvolvido ao longo do ano letivo. Através de dinâmicas de educação não formal (role play, debate, filmagem de vídeos, entre muitos outros), conceitos como tolerância, estereótipos, diversidade, preconceitos e desigualdade com base no género, foram conhecidas e refletidas pelo grupo, o que gerou uma necessidade mais forte de agir a nível local para uma sociedade mais justa e inclusiva, começando pela escola. As jovens partilharam as atividades a decorrer a nível local e puderam compreender e saber mais informação sobre o desenrolar do projeto nos países parceiros.

Tiveram ainda oportunidade de visitar a incrível cidade de Wroclaw, havendo também momentos de partilha de culturas através de gastronomia, música e dança.

O enfoque do trabalho foi dado à partilha das atividades locais que cada escola desenvolve para trabalhar os Direitos Humanos e em especial a Igualdade de Género, sendo que em Gondifelos as atividades estão dirigidas a toda a comunidade (formação de pessoal não docente, formação internacional de professores, sessões de Direitos Humanos para alunos em articulação com os professores, tertúlias com pais e convidados externos, entre muitas outras dinâmicas).

Entre outras aprendizagens e aventuras as opiniões das jovens oscilam entre o “gostar tanto que antes mesmo de irem embora já sentiam saudades”,“querer ficar mais tempo na Polónia” e, “alguma pena da vergonha inicial e receio de falar Inglês em público”, revelando-se uma excelente oportunidade de desenvolver competências pessoais e sociais, para além de académicas.

Segundo Diana Silva, Educadora Social que acompanhou as jovens “A aprendizagem desenvolve-se através de experiência e este intercâmbio permitiu a partilha, a descoberta e o conhecimento de outras culturas, outras línguas, outros jovens e sobretudo outras formas de ver e sentir os direitos humanos e a Igualdade de género”.

“Este intercâmbio foi a melhor experiência da minha vida! Nele conheci pessoas incríveis, aprendi muito sobre os direitos humanos, consegui melhorar um pouco o meu Inglês e vivi momentos que ficarão para sempre guardados na minha memória e no meu coração. Não mudava nada neste intercâmbio aumentava apenas o número de dias.” - Daniela Silva (participante do Agrupamento de Escolas de Gondifelos).

Aprendi muito sobre outras culturas, melhorei um pouco o meu Inglês contudo podia ter interagido mais sendo que as pessoas não estavam lá para nos julgar”. - Sandra S. (participante do Agrupamento de Escolas de Gondifelos).

Esta atividade enquadra-se no projeto "School of Active Citizens" implementado pela associação juvenil YUPI e Agrupamento de Escolas de Gondifelos e numa parceria internacional com organizações e escolas da Polónia, Roménia e Eslováquia por um período de 36 meses e financiamento do programa Erasmus + Educação e Formação.

Participe! 


(conheça o programa clicando na imagem)
Abordando uma temática que é de grande relevância no atual contexto da evolução do sistema educativo, é importante a participação de toda a comunidade educativa para o processo de melhoria do serviço que prestamos.

I-City em Badajoz 

O i-City leva mais 8 alunos
a intercâmbio com escolas
de Espanha, Itália, Turquia,
Roménia e Inglaterra,
entre 12 e 18 de Maio.

Na construção da cidade virtual, vão estudar-se as necessidades e o fornecimento dos recursos necessários e as fontes de energia a explorar.

RESUMO DO DIÁRIO

Dia 12
Viagem de avião até Lisboa onde se encontraram com os outros parceiros para a viagem de autocarro até Badajoz.

Dia 13
Organização, trabalho de grupo e conhecimento da cidade.

Dia 14
A passear (Barcarrota) e a jogar (outdoor e energias renováveis) também se aprende.

Dia 15
Continuando a construção da cidade virtual e explorando os trabalho dos diferentes grupos (entre os quais o do AEG - na foto)

Dia 16
Um pézinho em Portugal: exploração da barragem do Alqueva e respetiva albufeira - Energia Hidroelétrica.

Dia 17
Ouvindo os investigadores das fontes de energia renováveis, na Universidade da Extremadura.

ACOMPANHA CLICANDO AQUI

O AEG participou no concurso "Escola Alerta 2019"

Veja aqui (clique abaixo):

- a memória descritiva;

- o trabalho realizado.

Porque não se vota?! 

O Clube Europeu AEG, convidou uma amostra dos eleitores residentes da comunidade envolvente a responder a um questionário para apurar as taxas da eventual participação nestas eleições

Conheça aqui os resultados.

Revista PAA 

revista2017 2018

Login

Online 

Temos 109 visitantes e 0 membros em linha

Scroll to top